Hixikanwe- Estamos juntas é um projeto de documentário que será filmado em agosto de 2018, em Moçambique, e reflete sobre a construção do ser mulher negra.

 

https://www.facebook.com/hixikanwefilme/videos/146549246217851/

 

O processo de produção é colaborativo e feito pela mão de mulheres negras brasileiras e moçambicanas e propõe o reencontro da diretora com as mulheres com quem conviveu e a cidade na qual pôde se ver no mundo como uma mulher negra. O documentário experimental irá refletir de modo sensível sobre os sentidos de ser um corpo de mulher negra no mundo.

 

https://www.facebook.com/hixikanwefilme/videos/142756906597085/

 

Hixikanwe (que dá nome ao filme) significa “estamos juntos”, em Xi-Changana, língua materna da Região Sul de Moçambique.

Para por em prática a produção do documentário, as meninas conseguiram apoio do Funcultura. Contudo, as despesas para a viagem são grandes e nosso apoio é muito necessário para colocar em prática esse projeto lindo. Há várias formas de colaborar (aqui) e ao mesmo tempo receber recompensas por meio de financiamento coletivo.

 

Apoie o documentário Hixikanwe – Estamos Juntas!

O que é ser uma mulher negra? Que encontros são decisivos na trajetória de uma mulher em processo de autoconhecimento e reconhecimento enquanto negra e feminista? O que de nós há em outras mulheres negras de culturas distintas – o que nos diferencia, o que nos aproxima? Essas são questões centrais no documentário Hixikanwe – Estamos juntas, que se lança na missão de reencontrar, após quatro anos, as mulheres moçambicanas entrevistadas por uma ainda estudante de jornalismo durante intercâmbio em Maputo, capital de Moçambique. Ficou curiosa/o? Precisamos da sua ajuda para fazer acontecer esse filme!Conheça e apoie! https://benfeitoria.com/estamosjuntasHixikanwe! Estamos juntas.

Publicado por Hixikanwe – Estamos juntas em Sexta, 15 de junho de 2018

 

Judite, Júlia, Amélia, Madalena, Graça, Ramia. Essas são algumas das mulheres que lá, do outro lado do Atlântico, começaram a traçar essa narrativa. Débora, Safira, Mayara, Mariana, Gabriela, Magda são as que, no Brasil, compõem a equipe do filme, dividindo-se entre Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro.

Nós sabemos muito bem o quão difícil é produzir conteúdo audiovisual negro, as barreiras histórias e institucionais que refletem na dificuldade financeira. Então se a gente não se ajudar ninguém vai. Colabore, se não puder fazer financeiramente cada compartilhamento e post sobre Hixikanwe é importante para espalhar a ideia. Força Meninas!