fbpx
Início Matérias Hixikanwe - Estamos juntas

Hixikanwe – Estamos juntas

309 Seguidores
Seguir

Hixikanwe- Estamos juntas é um projeto de documentário que será filmado em agosto de 2018, em Moçambique, e reflete sobre a construção do ser mulher negra.

 

Ajuda a gente a contar essa história no documentário Hixikanwe – Estamos juntas! 💛⚡🎥 "Entender a mim mesma como mulher negra só foi possível no encontro e reconhecimento entre outras mulheres negras", diz a diretora e idealizadora do projeto. No https://benfeitoria.com/estamosjuntas contamos tudo! Apoie as mulheres negras no cinema!Imagens gravadas em Maputo, Moçambique, 2014. Tem dúvidas? Fala com a gente!#doeagora #mulhernegra #cinema #cinemanegro #feminismo #hixikanwe #preta #blackpower

Publicado por Hixikanwe – Estamos juntas em Quinta-feira, 21 de junho de 2018

 

O processo de produção é colaborativo e feito pela mão de mulheres negras brasileiras e moçambicanas e propõe o reencontro da diretora com as mulheres com quem conviveu e a cidade na qual pôde se ver no mundo como uma mulher negra. O documentário experimental irá refletir de modo sensível sobre os sentidos de ser um corpo de mulher negra no mundo.

 

HI XI KAN WEJá sabe o que significa? Hixikanwe é uma palavra em changana, uma das mais de 20 línguas faladas em Moçambique e que signfica ESTAMOS JUNTOS. Nosso documentário fala sobre ser mulher negra e estarmos juntas. Quer ajudar a colocar esse sonho no mundo? Precisamos da sua doação!Doe agora: www.benfeitoria.com/estamosjuntas 🤗♥️🎥🎬

Publicado por Hixikanwe – Estamos juntas em Domingo, 17 de junho de 2018

 

Hixikanwe (que dá nome ao filme) significa “estamos juntos”, em Xi-Changana, língua materna da Região Sul de Moçambique.

Para por em prática a produção do documentário, as meninas conseguiram apoio do Funcultura. Contudo, as despesas para a viagem são grandes e nosso apoio é muito necessário para colocar em prática esse projeto lindo. Há várias formas de colaborar (aqui) e ao mesmo tempo receber recompensas por meio de financiamento coletivo.

 

Apoie o documentário Hixikanwe – Estamos Juntas!

O que é ser uma mulher negra? Que encontros são decisivos na trajetória de uma mulher em processo de autoconhecimento e reconhecimento enquanto negra e feminista? O que de nós há em outras mulheres negras de culturas distintas – o que nos diferencia, o que nos aproxima? Essas são questões centrais no documentário Hixikanwe – Estamos juntas, que se lança na missão de reencontrar, após quatro anos, as mulheres moçambicanas entrevistadas por uma ainda estudante de jornalismo durante intercâmbio em Maputo, capital de Moçambique. Ficou curiosa/o? Precisamos da sua ajuda para fazer acontecer esse filme!Conheça e apoie! https://benfeitoria.com/estamosjuntasHixikanwe! Estamos juntas.

Publicado por Hixikanwe – Estamos juntas em Sexta-feira, 15 de junho de 2018

 

Judite, Júlia, Amélia, Madalena, Graça, Ramia. Essas são algumas das mulheres que lá, do outro lado do Atlântico, começaram a traçar essa narrativa. Débora, Safira, Mayara, Mariana, Gabriela, Magda são as que, no Brasil, compõem a equipe do filme, dividindo-se entre Pernambuco, Bahia e Rio de Janeiro.

Nós sabemos muito bem o quão difícil é produzir conteúdo audiovisual negro, as barreiras histórias e institucionais que refletem na dificuldade financeira. Então se a gente não se ajudar ninguém vai. Colabore, se não puder fazer financeiramente cada compartilhamento e post sobre Hixikanwe é importante para espalhar a ideia. Força Meninas!

 

Obirin
Nasci da ideia de disseminar e aproximar as ações de grupos e pessoas que estão na luta pela igualdade racial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PUBLICAÇÕES RECENTES

“Ponho linhas no mundo, mas já quis pôr no pulso”

Setembro acabou, mas a discussão precisa continuar

Sereia samba na beira do mar sim!

O Mar Serenou “O mar serenou quando ela pisou na areia Quem samba na beira do mar é sereia O pescador não tem medo É segredo se volta...

STF vota pela constitucionalidade do sacrifício animal em cultos religiosos

O Superior Tribunal Federal (STF) votou na última quinta-feira (28), por unanimidade, que é constitucional o sacrifício de animais em cultos religiosos de matriz africana.

Elas na linha de frente

A população negra encontra no empreendimento uma forma digna de sobreviver, enquanto o branco, já detentor do capital monetário, abre uma empresa com o intuito de aumentar a renda. E, para isso, precisa de mão de obra.

Mês da Paciência Negra

A paciência e o silenciamento da identidade negra